Lanterna Verde e a Competência Pensênica

Qual é o coletivo de vontade?

Esta semana estava lendo a entrevista com o diretor do filme do Lanterna Verde (Green Lantern – que estréia agora em agosto no Brasil) e achei interessante ele dizendo que o maior poder do Lanterna Verde não é o anel, mas sim sua Força de Vontade.

“… a força de vontade é fator determinante na hora da decisão de se tornar ou não um lanterna verde, então força de vontade acaba sendo o poder dele.” – Martin Campbell – diretor de Lanterna Verde.

E que para os Lanternas Verde, quanto mais forte sua volição (vontade), mais poderosos serão seus Constructos. Esses Constructos seriam os chamados construtos astrais ou formas pensamento (morfopensenes) ou ainda, se considerados na dimensão física poderíamos chamá-los de ectoplasmias ou efeitos ectoplásmicos (que seria a materialização dos morfopensenes).

Certo. Com essa questão da VONTADE em mente, fiz uma pesquisa rápida no site da Revista Conscientia e encontrei um artigo bem interessante, do Conscienciológo Laênio Loche, a respeito da Competência Pensênica e Despertologia (para ler o artigo do Loche na íntegra, clique aqui ou no link acima).

Como já comentei no post anterior, a Despertologiaé o ramo da ciência Conscienciologia que estuda o estágio evolutivo conhecido como Desperticidade, ou a condição do ser Desperto; quais suas características e como alcançar esta condição (algo factível numa única existência – vida intrafísica – para aqueles se dedicarem a tal feito, segundo o Professor Waldo Vieira).

É justamente “como atingir” esse estágio evolutivo da Consciência que o artigo científico do pesquisador Loche vêm corroborar, tocando no ponto fundamental para tornar-se um DESPERTO:

A higienização do PENSENES, ou seja, seu controle permanente da manifestação qualitativa dos seus pensamentos, sentimentos e energias para evitar o autoassédio e consequentemente evitando o heteroassédio consciencial.

Onde entra a vontade nisso tudo?

A vontade é nosso maior poder no caminho para a Desperticidade, pois é com a vontade que você conseguirá controlar seus pensenes de forma a se reeducar, ocasionando uma mudança intraconsciencial, fazendo-o livrar-se de todo e qualquer elemento pensênico (pensamento, sentimento ou energia) que possa provocar-lhe o assédio (auto e hetero).

“A DESPERTICIDADE REQUER ATENÇÃO SOBRE

O CONTEÚDO E A PERMANÊNCIA DOS PENSENES,

ISTO É, A MANUTENÇÃO ININTERRUPTA

DE PADRÃO PENSÊNICO SALUTAR”.

Laênio Loche

E cabe dizer que, assim como acontece com o Lanterna Verde, quanto maior sua vontade maior seu poder de mudança pensênica, maior serão suas chances de alcançar a Desperticidade nesta vida intrafísica.

Mas atenção, serão precisos 20 (vinte) anos ininterruptos sem um único assédio para que você possa se considerar um Desperto.

Por isso tudo, estou mais ansioso ainda para assistir ao filme do Lanterna Verde e ver como essa questão da vontade foi tratada no filme e desde já me torno um admirador do personagem Hal Jordan, a.k.a. Lanterna Verde, pelo seu poder superheróico:

A FORÇA DE VONTADE.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: