• Marcell”
    • 30 de julho de 2011

    Infelizmente, eu consigo.
    Em um nível mais apurado, é bastante óbvio que nenhuma consciência buscando o aperfeiçoamento vai de qualquer forma querer se envolver com esse processo, porém em um nível inferior eu consigo ver n razões para que pessoas se afiliem ao exército.
    Isso por que a consciência dentro do regime militar adquire o minimo de disciplina e um emprego, isso que pode ser o diferencial entre uma consciência desperdiçar sua ressoma por aí fazendo bobagem ou começar a ser aplicada e trabalhadora.
    Entendo que “nivelando por cima” o militarismo não se encaixa, mas ainda temos outras consciências que precisam dessas experiências menos refinadas.

      • Rafael Fernandes Pinto
      • 19 de janeiro de 2013

      Existem motivos legítimos para se aderir à guerra.
      Ninguém em sã consciência deseja o combate, mas acredito que há situações em que o homem não tem opção a não ser se defender ou defender sua família.
      Se pra evitar a morte de duas pessoas, eu preciso tirar a vida de uma, isto é daquela que pretende matar as outras duas, eu assumo o risco e mato aquele que agir injustamente.
      O que não é justo é ver morte de inocentes e ser omisso.
      Quando eu for evoluído, eu fecharei os olhos e aceitarei o mal como alto natural.
      Se ninguém assumir o compromisso conscientemente de aceitar a carreira militar, seja no Exercito, seja como policial, ai sim, haverá problemas. Porque essa missão ficará a cargo de qualquer um a quem o acaso mandar.
      O que é melhor? Um militar que aceita sua condição de militar, mas que se preocupa com a morte das pessoas, que reconhece a dignidade do ser humano; ou um militar que sente prazer com a violência, com a tortura, etc.
      Se não existe programação existencial para a carreira das armas, então podemos considerar que ao lado dos militares só existem seres de baixa estirpe, que eles estão abandonados e não acho que isso seja verdade.

  1. Mas será que não existem alternativas melhores? Como por exemplo a prática de esportes? Que também ensina disciplina? Ou mesmo artes marciais que também auxilia no desenvolvimento de disciplina e respeito, mesmo sendo algo que lida com luta.
    Mas entendi o que você quis dizer e fiquei pensando no caso de Policiais. Já que a sociedade da forma que se encontra necessita de segurança e alguém precisa realizar esse trabalho, digamos assim, “sujo”. E talvez isso seja “menos pior” do que a pessoa se tornar um bandido, por mais que ele ainda pode acabar matando alguém.
    Difícil mesmo deve ser estar na pele do Evoluciólogo e ter que fazer essas escolhas um tanto quanto complexas.

    • Michael
    • 17 de abril de 2012

    Todo ser vivo mata. Para você permanecer vivo tem que matar, bactérias, vírus, baratas, ratos, fungos. Algumas consciexes “matam” consciências que estão evoluindo, pelos desvios destas para o lado menos evoluído. Em todos os lugares do cosmo. Quando tiverem esta holoperspectiva, saberão.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: