Posts Tagged ‘ reurbanização extrafísica ’

Transmigração Interplanetária e “voltando às origens”

Há alguns dias estou conversando sobre Transmigrações Interplanetárias com o Eduardo, que comentou o post de Reurbanização Extrafísica e o Fim do Mundo em 2012, no que ele (obrigado pelos comentários, Eduardo!) lançou algumas questões pertinentes, como por exemplo “e se a transmigração é um processo contínuo e não dependente de eventos grandiosos ou mesmo cataclísmicos?” ou também “se estamos indo para outro planeta estamos mais evoluídos” (minha resposta sobre essa segunda questão você pode ler nos comentários do post acima mencionado), e tive a curiosidade de procurar no youtube se havia algum video com conteúdo específico de transmigrações interplanetárias.

Porém, somente encontrei videos sobre “transmigração da alma” como sentido de passagem para o extrafísico.

Também encontrei um video sobre Namu Mioho Rengue Kyo, um tipo de mantra oriental (que cheguei a praticar durante um curtíssimo tempo em minha vida), no qual o interlocutor apresenta o mantra como espécie de “salvação” e que este seria uma maneira de “voltar às origens“.

Então me peguei indagando:

“Por que as religiões pensam que temos que voltar às origens?”

Ora, se nosso caminho é a evolução (é melhorar) é de se esperar que estejamos rumando ao desconhecido, para um caminho nunca antes percorrido por nós e não “voltar às origens“.

Por exemplo (numa analogia bem tosca), por acaso alguém que depois que sai da casa dos pais, já é independente financeiramente, quer voltar a morar com eles outra vez? Na maioria esmagadora das vezes, não.

Então porque teríamos que voltar às origens?

Depois disso, assisti a um video com uma mensagem supostamente enviada por Asthar Sheran ou Alaje (não sei se são a mesma pessoa ou duas distintas). Digo supostamente porque não tenho como provar a veracidade da mensagem, entretanto uma frase do video me chamou a atenção:

“…Muitos de nós viemos aqui como voluntários, com o objetivo de eliminar a negatividade na Terra…”

Segure essa frase em sua mente. Preciso explicar outro ponto antes de juntar tudo.

Tenho assistido alguns videos com conteúdo a respeito dos reptilianos, ditos extraterrestres que vieram a milhares de anos para Terra e atribui-se a eles o salto evolutivo do antepassado do homem (bom, há outros que dizem que foi um retrocesso como nessa série de videos do Credo Mutwa) .

O problema é o seguinte, se os reptilianos vieram para a Terra e são responsáveis, antes diretamente, agora indiretamente, por esse caos que vemos na dimensão intrafísica e mesmo no que projetores conscientes pelo mundo afora paravêem no extrafísico é de se supôr que, se a mensagem de Alaje é verossímil então, diversas raças alienígenas mais lúcidas e mais fraternas se voluntariaram para vir habitar (e ressomar) neste planeta no intuito de “limpar a bagunça” arquitetada pelos reptilianos (que se você procurar informações verá que não foi pouco coisa não).

Foi então que o fechamento de todo esse raciocínio maluco começou a se formar:

Se viemos de longe, de outros planetas, outras moradas interplanetárias, é bastante lógico e plausível que tenhamos saudade desses locais, dos quais nos distanciamos por um enorme período, fazendo com que nós, na ânsia de não esquecermos de “casa” ou de nossa “origemextraplanetária tenhamos desenvolvido essas religiões que falam de “retorno às origens“, o que explicaria essas afirmações.

Todo esse raciocínio é apenas uma hipótese, já que é apenas baseado no conhecimento que adquiri ao longo dessa vida intrafísica e nunca tive a oportunidade de conversar com um extraterrestre cara-a-cara (ou paracara-a-paracara).

Quem sabe um dia não consigo falar com o ET Bilu? Aí ele poderá, talvez, sanar essas dúvidas… se bem que pra falar com ele tem que fazer aquela dancinhas dos passos mas não sei dançar e tem aquele lance da concha, que se a utilidade dela for o que estou pensando, é melhor deixar quieto e não tentar falar com o Bilú, não.

Há quem diga (e eu concordo) que a maioria da população terrestre não é natural da Terra, mas sim advinda de outros planetas pelo Universo afora.

Sendo assim, todos (ou quase todos) fomos extraterrestres em algum momento anterior, mas agora somos terrestres já que nossa morada atual é essa.

Bom é isso, fiquem à vontade para as críticas, para o debate nos comentários, lembrando que:

“Não acredite em nada, nem mesmo no que escrevo aqui, tenha suas experiências pessoais, chegue às suas próprias conclusões” 

Anúncios

Reurbanização Extrafísica e o Fim do Mundo em 2012

A pergunta que não quer calar:

O mundo vai acabar em 2012?

Com certeza, não. Dizem que o calendário Maia termina em 2012 e por isso o mundo vai acabar, mas antes de levar isso a sério, precisamos fazer algumas perguntas como:

a) quem eram os Maias?

b) Por que acredita-se que esses caras sabiam mais do mundo do que outras civilizações?

c) Será que o calendário deles só vai até 2012 porque a civilização Maia está extinta e o cara que fazia os calendários não pode mais produzi-los?

Apesar da histeria internáutica de místicos, marketeiros e líderes de seitas suicidas espalhados pelo mundo, fique tranquilo, o mundo não vai acabar, explodir ou ser varrido subitamente por uma catástrofe inenarrável.

O planeta está em transformação? Sim, entretanto-porém-contudo-todavia as transformações que ocorreram ao longo da história do planeta (até onde estamos cientes) sempre se deram de forma lenta e gradual (mesmo com os dinossauros, que não foram todos extintos no momento em que o meteoro atingiu a Terra, mas foram sucumbindo pela transformação gradual da atmosfera e da superfície terrestre).

As mudanças estão ocorrendo, mas é algo mais vibratório do que físico. Tem mais catástrofes? Talvez sim e talvez não. Explico: Temos um mundo globalizado, no qual em questão de segundos uma furacão nos EUA é noticiado para o mundo todo; ou um tsunami no Japão, ou mesmo um tremor de terra aí na sua cidadezinha do interior, ou seja, ficamos sabendo de todos os desastres naturais que acontecem mundo afora, dando-nos a impressão de estarem aumentando a quantidade desses fenômenos da natureza, porém, quem garante que eles já não aconteciam com a mesma frequência e quantidade pelo mundo todo antes do advento da globalização? Propiciada principalmente pela invenção da internet?

Mas esta é apenas uma visão intrafísica. Se olharmos para o extrafísico (através das experiências vividas por projetores conscientes e livros psicografados) podemos verificar que há um movimento de reurbanização extrafísica (reurbex) ocorrendo já a algumas décadas que acarreta efeitos na dimensão (ou plano) físico, contribuindo para a ocorrência de fenômenos naturais desastrosos que atuam na limpeza energética (holopensênica e morfopensênica) dos locais afetados, com intuito de reciclar as energias conscienciais estagnadas, geradas por centenas ou até milhares de anos de pensenização anticosmoética das Consciências Intra e Extrafísicas da Planeta Terra.

Estou tocando nesse assunto porque, além da “modinha” de que 2012 é o ano do fim do mundo (assim como diziam que o ano 2000 era o fim do mundo!), é que recebi um e-mail de um amigo muito querido (meu pai!) que traz uma entrevista com Sai Baba (um guru indiano) e tirando toda a carga religiosa, mística e gurulátrica, existem algumas ideias interessantes na entrevista.

Segue abaixo a entrevista, lembrando que a Conscienciologia não apóia nenhum tipo de gurulatria, religião ou sectarismo de qualquer espécie:

OBS.: Coloquei em negrito os pontos que penso serem mais importantes da entrevista.

19 de outubro de 2010

Sai Baba fala sobre 2012 em Entrevista

1. Ouviu falar de 2012 como um ano em que algo ocorrerá?

Bom, por um lado existem várias profecias que indicam esta data como um momento importante da história da humanidade, mas a mais significativa é o término do calendário Maya, cuja profecia foi interpretada de várias formas. Os mais negativos pensam que nesse ano o mundo termina, mas isto não é real, pois sabemos que neste ano começa a Era de Aquário.

Na verdade este planeta está sempre mudando a sua vibração, e estas mudanças intensificaram-se desde 1898, levando a um período de 20 anos de alterações dos pólos magnéticos que não ocorriam há milhares de anos. Quando ocorre uma mudança do magnetismo da terra, surge também uma mudança consciencial, assim como uma adaptação física à nova vibração. Estas alterações não acontecem apenas no nosso planeta, mas em todo o universo, como a ciência atual tem comprovado.

Informe-se sobre as mudanças das tempestades solares (que são tempestades magnéticas) e perceberá que os cientistas estão a par destes assuntos. Ou pergunte a um piloto aviador sobre o deslocamento dos pólos magnéticos, já que todos os aeroportos foram obrigados a modificar os seus instrumentos nos últimos anos.

Esta alteração magnética se manifesta como um aumento da luz, um aumento da vibração planetária.

Para entender mais facilmente esta questão, é preciso saber que a vibração planetária é afetada e intensificada pela consciência de todos os seres humanos. Cada pensamento, cada emoção, cada ser que desperta para a consciência de Deus, eleva a vibração do planeta. Isto pode parecer um paradoxo, uma vez que vemos muito ódio e miséria ao nosso redor, mas é assim mesmo.

Venho dizendo em mensagens anteriores que cada um escolhe onde colocar a sua atenção. Só vê a escuridão aqueles que estão focados no drama, na dor, e na injustiça. Aquele que não consegue ver o avanço espiritual da humanidade, não tem colocado a sua atenção nesse aspecto.

Porém se liberar sua mente do negativo, abrirá um espaço onde sua essência divina pode manifestar-se, e isto certamente trará o foco para o que ocorre de fato neste momento com o planeta e a humanidade.

“Estamos elevando a nossa consciência como jamais o fizemos”.

2. Como assim? Não percebe a escuridão?

Vejo-a sim, mas não me identifico com ela, não a temo. Como posso temer a escuridão se vejo a luz tão claramente? Claro que entendo aqueles que a temem, porque também fiquei parado nesse lugar onde apenas via o mal. E por esta razão sinto amor por tudo isso.

A escuridão não é uma força que obriga a viver com mais ruindade ou com mais ódio. Não é uma força que se opõe à luz. É ausência da luz. Não é possível invadir a luz com a escuridão, porque não é assim que o principio da luz funciona. O medo, o drama, a injustiça, o ódio, a infelicidade, só existem em estados de penumbra, porque não podemos ver o contexto total da nossa vida. A única forma de ver a partir da luz é por meio da fé. Assim que aumentamos a nossa freqüência vibracional (estado de consciência), podemos olhar para a escuridão e entender plenamente o que vivemos.

Mas como pode afirmar tudo isso, se no mundo existe cada vez mais maldade?

Não há mais maldade, o que há é mais luz, e é sobre isso que falo agora. Imagine que você tem um quarto, ou uma despensa, onde guarda suas coisas, iluminado por uma lâmpada de 40W. Se trocar para uma lâmpada de 100W, verá muita desordem e um tipo de sujeira que você nem imaginava que tinha naquele local.

A sociedade está mais iluminada. Isto é o que está acontecendo. E isto faz com que muitas pessoas que lêem estas afirmações as considerem loucura.

Percebeu que hoje em dia as mentiras e ilusões são percebidas cada vez mais rapidamente? Bom, também está mais rápido alcançar o entendimento de Deus e compreender a forma como a vida se organiza.

Esta nova vibração do planeta tem tornado as pessoas nervosas, depressivas e doentes. Isto porque, para poder receber mais luz, as pessoas precisam mudar física e mentalmente. Devem organizar seus quartos de despejo, porque sua consciência cada dia receberá mais luz. E por mais que desejem evitar, precisarão arregaçar as mangas e começar a limpeza, ou terão que viver no meio da sujeira.

Esta mudança provoca dores físicas nos ossos, que os médicos não conseguem resolver, já que não provem de uma doença que possa ser diagnosticada.

Dirão que é causado pelo estresse. Porém isto não é real. São apenas emoções negativas acumuladas, medos e angústias, todo o pó e sujeira de anos que agora precisa ser limpo.

Algumas noites as pessoas acordarão e não conseguirão dormir por algum tempo. Não se preocupem. Leiam um livro, meditem, assistam TV. Não imaginem que algo errado ocorre. Você apenas está assimilando a nova vibração planetária. No dia seguinte seu sono ficará normal, e não sentirá falta de dormir.

Se não entender este processo, pode ser que as dores se tornem mais intensas e você acabe com um diagnóstico de fibromialgia, um nome que a medicina deu para o tipo de dores que não tem causa visível. Para isto não existe tratamento específico – apenas antidepressivos, que farão com que você perca a oportunidade de mudar sua vida.

Uma vez mais, cada um de nós precisa escolher que tipo de realidade deseja experimentar, porém sabendo que desta vez os dramas serão sentidos com mais intensidade, assim como o amor.

Quando aumentamos a intensidade da luz, também aumentamos a intensidade da escuridão, o que explica o aumento de violência irracional nos últimos anos.

Estamos vivendo a melhor época da humanidade desde todos os tempos. Seremos testemunhas e agentes da maior transformação de consciência jamais imaginada.

Informe-se, desperte sua vontade de conhecer estas questões. A ciência sabe que algo está acontecendo, você sabe que algo está acontecendo. Seja um participante ativo. Que estes acontecimentos não o deixem assustado, por não saber do que se trata.

O primeiro ponto que podemos destacar é a mudança evolutiva do próprio planeta no qual vivemos atualmente. Na primeira pergunta, Sai Baba afirma que o mundo não irá acabar, mas sim está passando por transformações vibratórias. Sua frequência energética está se alterando e com ela a dos seres aqui presentes (nós humanos e todos os outros). Não é por acaso que estamos vivenciando um período de maior abertura consciencial, de abertura para a realidade multidimensional da Consciência pelos mais diversos meios, da história da humanidade.

Na segunda pergunta, quando ele fala em luz entenda como o Conhecimento Multidimensional e quando diz escuridão, entenda como a Ignorância Consciencial. Assim, pode-se concluir que cada vez mais pessoas estão se voltando para a sua (nossa) realidade consciencial, multidimensional, multiexistencial e imortal, contribuindo para a elevação do padrão energético do planeta. Com isso, estamos adquirindo maior conhecimento do que é o mais correto a ser feito e do menos correto, desde grandes ações até pequenos atos, mesmo que apenas mentais. Estamos mais suscetíveis a perceber as nuances de nossos pensamentos, sentimentos e energias.

Tendo maior conhecimento, nossas imaturidades (e incoerências) tornam-se gritantes para nós mesmos (e para os outros), incomodando-nos, deixando-nos com vergonha, para que busquemos melhorar nossas manifestações, evoluir nossas atitudes e pensenes (pensamentos, sentimentos e energias).

No último parágrafo Sai Baba fala sobre o que é prioritário nesse momento:

ESCLARECIMENTO

Procure pela informação, se esclareça. Abra sua mente para a Autoconscientização Multidimensional. Perceba-se como a Consciência multidimensional que você é, entenda seus veículos de manifestação, movimente suas energias, higienize seus pensamentos e eleve seus sentimentos e com isso se prepare para as mudanças que não vão, mas já estão, acontecendo.

E, meu amigo, se você quer continuar ressomando (renascendo) nesse planeta e caminhando na estrada evolutiva com suas Consciências amigas, é melhor agilizar seu processo evolutivo o quanto antes, senão você corre o risco de ir parar noutro planeta menos evoluído! ;D

E para quem acha que eu esqueci de responder às perguntas iniciais desse post digo que não esqueci não. Não vou responder a essas questões, vai pesquisar! ;P